Libras – Acessibilidade Audiovisual – Brasil 5º maior produtor audiovisual do mundo

Libras – Acessibilidade Audiovisual – Brasil 5º maior produtor audiovisual do mundo

Libras no Mundo Audiovisual

Seguindo os objetivos do Ministério da Cultura, de transformar o Brasil em um dos 5 maiores produtores audiovisuais do mundo, entrando na seleta lista onde Índia, Nigéria, Estados Unidos e China estão na frente, é muito importante estarmos atentos a inclusão dos deficientes auditivos. Segundo Censo do IBGE de 2010, somam cerca de 9,7 milhões de pessoas. Desses, 2.147.366 milhões apresentam deficiência auditiva severa, situação em que há uma perda entre 70 e 90 decibéis (dB). E destes, um milhão são jovens até 19 anos.

A previsão deste acontecimento é, em média 10 anos. Segundo o Ministro da Cultura Sá Leitão, a ampliação do potencial audiovisual no País deverá se dar por meio do aproveitamento integral dos recursos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA).

A força e a potência econômica das atividades culturais, principalmente a audiovisual como economia criativa, representa 2,64% do PIB nacional — no caso do Rio de Janeiro, representa mais de 4% —, é uma das dez maiores atividades econômicas do Brasil e gera um milhão de empregos diretos.

Acessibilidade Audiovisual para Deficientes Auditivos

Libras é uma sigla e significa Língua Brasileira de Sinais. São formas gestuais utilizadas na comunicação de deficientes auditivos, onde é possível também a comunicação em geral com pessoas que não possuem a deficiência.

Sua origem foi baseada na linguagem de sinais francesa e em outros conjuntos de sinais existentes no mundo inteiro.

Cada país tem a sua própria língua de sinais, assim como a língua falada, dependendo da cultura do local e das expressões e regionalismos utilizados na linguagem comum, ela é aplicada.

Formada por diferentes níveis linguísticos, tais como sintaxe, semântica, morfologia, etc, ela possui uma grande diferença que é a percepção visual-espacial e a modalidade de articulação.

Desafios da inserção de Janelas de Libras nos projetos Audiovisuais

Hoje, Libras está oficializado como o segundo idioma brasileiro, de acordo com a Lei n°10.436/2002. A falta de intérpretes ainda é desafio para inclusão com acessibilidade audiovisual, o que significa proporcionar aos deficientes auditivos meios para aprender e se desenvolver da mesma maneira dos demais. Diante deste fato, a Video Shack buscou estar bem preparada, com interpretes profissionais para atender esta demanda.

Empresas e profissionais produtores de programas de TV ou audiovisual (Cinema), devem estar atentos às leis vigentes e as possíveis perdas econômicas de seus produtos, caso estejam fora da fatia dos quase 10 milhões de espectadores surdos, que necessitam de acesso a cultura.

Saiba mais sobre nossos serviços de acessibilidade audiovisual: roteiro, produção em estúdio, edição e finalização para TV em cópias XDCAM, cópias de Depósito Legal na Cinemateca Brasileira e CTAV e Cinema com a conversão para DCP – Digital Cinema Package, nas modalidades Libras, Audiodescrição e Closed Captions.

A acessibilidade audiovisual para surdos ainda é um desafio. Essa parcela da população ainda enfrenta dificuldades para conseguir realizar atividades cotidianas. A professora de Libras do INES – Instituto Nacional de Educação de Surdos, Renata Rezende, que é surda, diz que um dos principais problemas é a falta de intérpretes.

Precisa inserir Janelas de Libras em seus projetos? Clique aqui e fale conosco.